TAUTOLOGIA

(gr. tautologia ‘o mesmo discurso’ + lat. tautologia) – Termo que identifica, a princípio, um tipo especial de redundância, que consiste na adição de expressão supérflua, sinônima do que se disse anteriormente. Exs.: Na minha opinião, acho particularmente que os senhores têm razão; O motivo que me traz a esta festa, a razão de minha vinda até aqui é algo extremamente pessoal. Os tratadistas, de um modo geral, têm concordado quanto ao caráter vicioso da tautologia, equiparando-a ao pleonasmo semântico desprovido de intenção estilística (exs.: manusear com as mãos; avançar para diante; subir para cima), mas diferenciando-a deste por conter, obrigatoriamente, no mínimo um par de termos ou expressões que se equivalem quanto ao sentido (ex.: Essa viúva não tem mais o marido). O mesmo que truísmo, perissologia e batologia. Por outro ponto de vista, tautologia é uma figura de pensamento, dotada do caráter expressivo da ênfase (ex.: Por isto te acuso: és um homem devasso, um indivíduo dissoluto), que consiste no desenvolvimento de um mesmo tema por meio de termos diferentes, sinônimo de metábole. Exs.: “Não chores, meu filho. / Não chores que a vida / é luta renhida; / viver é lutar. / A vida é combate / que os fracos abate, / que os fortes, os bravos, / só pode exaltar.” (G. Dias, “Canção do Tamoio”); “Quero um beijo sem fim, / Que dure a vida inteira e aplaque meu desejo!” (O. Bilac, “Beijo Eterno”).{bibliografia}J. Mattoso Camara Jr.: Dicionário de Lingüística e Gramática (1981); Geir Campos: Pequeno Dicionário de Arte Poética (1960); F. Lázaro Carreter: Dicionário de Términos Filológicos (1974); Jacinto do Prado Coelho (dir.): Dicionário de Literatura (1994); David Crystal: An Encyclopedic Dictionary of Language and Languages (1992); J. A. Cuddon: A Dictionary of Literary Terms (1979); Zélio dos Santos Jota: Dicionário de Lingüística (1976); Celso Pedro Luft: Dicionário Gramatical da Língua Portuguesa (1973); Harry Shaw: Dicionário de Termos Literários (1978); Joseph T. Shipley (ed.): Dictionary of World Literary Terms (1970); Hênio Tavares: Teoria Literária (1974).

TAUTOLOGIA

(gr. tautologia ‘o mesmo discurso’ + lat. tautologia) – Termo que identifica, a princípio, um tipo especial de redundância, que consiste na adição de expressão supérflua, sinônima do que se disse anteriormente. Exs.: Na minha opinião, acho particularmente que os senhores têm razão; O motivo que me traz a esta festa, a razão de minha vinda até aqui é algo extremamente pessoal. Os tratadistas, de um modo geral, têm concordado quanto ao caráter vicioso da tautologia, equiparando-a ao pleonasmo semântico desprovido de intenção estilística (exs.: manusear com as mãos; avançar para diante; subir para cima), mas diferenciando-a deste por conter, obrigatoriamente, no mínimo um par de termos ou expressões que se equivalem quanto ao sentido (ex.: Essa viúva não tem mais o marido). O mesmo que truísmo, perissologia e batologia. Por outro ponto de vista, tautologia é uma figura de pensamento, dotada do caráter expressivo da ênfase (ex.: Por isto te acuso: és um homem devasso, um indivíduo dissoluto), que consiste no desenvolvimento de um mesmo tema por meio de termos diferentes, sinônimo de metábole. Exs.: “Não chores, meu filho. / Não chores que a vida / é luta renhida; / viver é lutar. / A vida é combate / que os fracos abate, / que os fortes, os bravos, / só pode exaltar.” (G. Dias, “Canção do Tamoio”); “Quero um beijo sem fim, / Que dure a vida inteira e aplaque meu desejo!” (O. Bilac, “Beijo Eterno”).{bibliografia}J. Mattoso Camara Jr.: Dicionário de Lingüística e Gramática (1981); Geir Campos: Pequeno Dicionário de Arte Poética (1960); F. Lázaro Carreter: Dicionário de Términos Filológicos (1974); Jacinto do Prado Coelho (dir.): Dicionário de Literatura (1994); David Crystal: An Encyclopedic Dictionary of Language and Languages (1992); J. A. Cuddon: A Dictionary of Literary Terms (1979); Zélio dos Santos Jota: Dicionário de Lingüística (1976); Celso Pedro Luft: Dicionário Gramatical da Língua Portuguesa (1973); Harry Shaw: Dicionário de Termos Literários (1978); Joseph T. Shipley (ed.): Dictionary of World Literary Terms (1970); Hênio Tavares: Teoria Literária (1974).

2009-12-23 09:16:45
2009-12-23 09:16:45

Send Message to listing owner

TAUTOLOGIA


Deixe um comentário