BAUHAUS

BAUHAUS

[Do al. bauhaus, “construindo casa”.] Movimento artístico alemão que diz respeito a todas as artes do espaço, incluindo o teatro, que, originalmente se destinava ao ensino da arquitectura, e do design. Foi fundada em 1919 pelo arquitecto Walter Gropius, e pretendia agrupar todas as artes sob a égide da arquitectura. Desenvolveu-se em Dessau (1925) e em Berlim (1932), onde foi finalmente encerrada pelos nazis, em 1933. Sob a direcção de Gropius e com a colaboração de importantes artistas da vanguarda europeia (Kandinsky, Klee, Feininger, Moholy-Nagy e Mies van der Rohe), seguindo a estética expressionista, este movimento tentou acompanhar e integrar-se no moderno mundo da indústria. Pretendeu aplicar, sob o conceito do design, a ideia de funcionalidade a todas as áreas da produção de objectos, recomendando a necessidade de pensar a arte de uma forma pragmática, de acordo com as novas doutrinas do construtivismo e do neoplasticismo. Muitos dramaturgos seguem o Manifeste du Bauhaus, revolucionando a arte da representação teatral.{bibliografia}Baushauskolloquium (Weimer, 1979); Eva Forgaas: The Bauhaus Idea and Bauhaus Politics (1995); Frank Whitford: Bauhaus (1984); Oscar Schlemmer: Théâtre et abstraction (1978).

BAUHAUS

[Do al. bauhaus, “construindo casa”.] Movimento artístico alemão que diz respeito a todas as artes do espaço, incluindo o teatro, que, originalmente se destinava ao ensino da arquitectura, e do design. Foi fundada em 1919 pelo arquitecto Walter Gropius, e pretendia agrupar todas as artes sob a égide da arquitectura. Desenvolveu-se em Dessau (1925) e em Berlim (1932), onde foi finalmente encerrada pelos nazis, em 1933. Sob a direcção de Gropius e com a colaboração de importantes artistas da vanguarda europeia (Kandinsky, Klee, Feininger, Moholy-Nagy e Mies van der Rohe), seguindo a estética expressionista, este movimento tentou acompanhar e integrar-se no moderno mundo da indústria. Pretendeu aplicar, sob o conceito do design, a ideia de funcionalidade a todas as áreas da produção de objectos, recomendando a necessidade de pensar a arte de uma forma pragmática, de acordo com as novas doutrinas do construtivismo e do neoplasticismo. Muitos dramaturgos seguem o Manifeste du Bauhaus, revolucionando a arte da representação teatral.{bibliografia}Baushauskolloquium (Weimer, 1979); Eva Forgaas: The Bauhaus Idea and Bauhaus Politics (1995); Frank Whitford: Bauhaus (1984); Oscar Schlemmer: Théâtre et abstraction (1978).

2009-12-24 12:58:02
2009-12-24 12:58:02

Send Message to listing owner

BAUHAUS


Deixe um comentário