Select Page

Espécie de manual religioso que contém o Ofício Divino diário (orações, leituras de salmos, hinos, lições envangélicas, etc.) que os padres católicos devem cumprir, prática que se fixou por volta do século XI. Em sentido figurado, pode dizer-se de um livro prelilecto que é o nosso breviário. As diferentes aplicações semânticas do termo incluem não só, literalmente, o livro litúrgico da Igreja romana que contém a oração das horas canónicas mas também a ideia de um resumo, um sumário ou inventário estatístico, a ideia de uma colectânea de leis ou decretos ou a ideia de um compêndio ou manual.