Select Page

Luta entre forças opostas, em particular no drama e nas narrativas ficcionais. O conflito resulta de uma situação de antagonismo entre personagens de carácteres diferentes, entre personagens e entidades sobrenaturais, entre personagens e o meio natural, social, familiar ou político, ou entre uma personagem e o seu próprio mundo íntimo. As primeiras formas de conflito que encontramos na literatura são os confrontos entre o homem e a natureza, entre o homem e os deuses, entre um herói nacional e os seus inimigos militares e políticos, conflitos explorados por Homero nos seus poemas épicos, por Hesíodo na sua Teogonia e por quase todos os trágicos clássicos. A situação mais comum de conflito é aquela que opõe uma personagem principal (protagonista) a uma outra personagem oponente (antagonista). Basicamente, se uma personagem experimenta um conflito com outra personagem ou com qualquer entidade alheia, falamos de conflito externo; se uma personagem entra em conflito consigo própria, falamos de conflito interno ou psicológico. Em combinação, e conforme a natureza da entidade que se enfrenta, assim podemos falar de conflito social (se nos opusermos à sociedade ou a elementos da sociedade), conflito elemental (se o oponente for a natureza ou elementos naturais), conflito transcendental (se o oponente for o destino ou alguma divindade); conflito ideológico (se se combate alguma ideia, filosofia de vida ou ponto de vista); conflito moral (se se combate um valor ético).

A resolução do conflito depende das circunstâncias que o precipitaram. Na tragédia clássica, ele deve ser resolvido dentro do próprio drama, segundo uma regra que assegurava que o espectador ficasse a saber tudo sobre as personagens em cena, após o desfecho da história e, de preferência, que saísse do espectáculo sem dúvidas sobre o destino e o carácter das personagens; na dramaturgia e na ficção pós-moderna, por exemplo, explora-se a situação sem saída, o eterno conflito, nunca resolúvel, ou cujo termo fica apenas subentendido ou sugerido. Compete, muitas vezes, ao espectador ou ao leitor tirar as ilações necessárias à total compreensão das personagens e/ou da história narrada.