Select Page

Na
literatura islâmica, é um género de poema lírico, de expressão
mais breve do que a cásida, de forma leve, quase sempre dedicado
a temas amorosos místicos, que surgiu no final do século VII. As
composições de ‘Umar ibn Abi Rabi’ah (falecido em c.712/19), de
Meca, são provavelmente as mais antigas e ainda hoje são lidas
com fervor. Um dos temas mais populares do ghazal,
introduzido por Jamil (falecido em 701) é o do sacrifício da
vida pelo amor, entre pessoas que tudo fazem em nome da sua
paixão idealística. Tal tema será glosado até ao século XVIII na
Pérsia, Turquia e um pouco por todo o mundo árabe. Hafez (ou
Hafiz) (falecido em c.1389/90), um dos mais representativos
poetas persas, revitalizou o ghazal e aperfeiçou a sua
forma típica. A partir de Hafez, é costume o poeta revelar o seu
nome no final da composição. O poeta romântico alemão Goethe
inspirou-se na tradição do ghazal para compor
West-östlicher Divan
.

{bibliografia}

A. Pagliaro e A. Bausani: Storia delle letteratura del persiana (1960) Inder Jit Lall: “Ghazal as a Form of Poetry and Music”, Indian and Foreign Review, 1, 14 (1980).