Select Page

Embora publicado em 1961, o ensaio que está na base desta «formulação teórica» foi escrito por Frank O’Hara em 1959, tendo como objectivo parodiar o ensaio de Charles Olson, Projective Verse. Em rejeição da teoria keatsiana da impessoalidade, o poema torna-se algo «entre duas pessoas e não entre duas páginas.»