Select Page

Papéis actanciais referidos no modelo narratológico de Claude Bremond (Logique du récit, 1973): o agente designa a personagem que é protagonista de uma acção, que influencia o desenrolar da história ou que protege determinada personagem; o paciente é a personagem que sofre a acção realizada pelo agente, que é por ele influenciado no desenrolar da história ou que é beneficiário da sua protecção. Outras correspondências antagónicas são estabelecidas para provar que o estudo das funções de uma personagem na narrativa não deve ser dissociado da sua integração na história narrada.